Letras

Com a globalização e a expansão dos mercados e o turismo global, é cada vez mais necessário que as pessoas falem vários idiomas. Por isso o profissional de LETRAS se destaca em várias áreas: trabalhando em grandes empresas, como tradutor, roteirista, crítico literário, resenhista, revisor, editor, redator de jornais, revistas, sites, editoras e outros órgãos da Imprensa, desenvolvendo material para escolas de idiomas, cursos on line, confeccionando dicionários bilíngües, e é claro, atuando como professor.

A carreira docente tem ótima remuneração e alto índice de empregabilidade pois o ensino das Línguas Portuguesa, Espanhola e Inglesa e suas literaturas tem vasta carga horária obrigatória no ensino fundamental e médio! Além de ter uma das mais altas margens de empregabilidade do mercado de trabalho, esse profissional está apto a concorrer em muitos outros concursos públicos que exijam nível superior.

  • Objetivos

    São objetivos básicos do curso de Letras:

    1) Capacitar docentes para atuar nas Séries Finais do Ensino Fundamental e no Ensino Médio, área de Letras, conteúdos de Língua Portuguesa, Espanhola e respectivas literaturas, empenhados na formação do cidadão e dotados das seguintes competências, preconizadas pelas Diretrizes Curriculares Nacionais para a formação de docentes para o magistério da educação básica:

    • competências gerais da formação de professores;
    • competências relacionadas aos conteúdos da educação básica (área de linguagens, códigos e suas tecnologias);
    • competências relacionadas aos conteúdos aprofundados da área de Letras.

    2) Promover a prática, a investigação e a difusão de experiências pedagógicas inovadoras.

    3) Proporcionar, aos acadêmicos, a ampliação de seu universo cultural e o desenvolvimento da sensibilidade para as transformações do mundo contemporâneo.

    4) Desenvolver uma linha formativa centrada na promoção de valores positivos, na consciência da responsabilidade do professor na formação de novas gerações, enquanto detentoras dos destinos da nação, e na consciência da necessidade da educação continuada.

  • Perfil

    O curso de Letras, concebido da nova ótica da formação de professores para o magistério da educação básica, deixa de ser tratado meramente da perspectiva dos conteúdos para ser tratado também da perspectiva das competências, devendo, estas, portanto, constituir o eixo da formulação do Projeto Pedagógico.

    Conforme descrito anteriormente, o profissional formado pelo curso de Letras deve ser dotado das competências comuns à formação de professores para a educação básica e das competências específicas de sua área de atuação, conforme explicitado a seguir.

    Competências gerais da formação de professores:

    • conhecer e dominar os conteúdos básicos relacionados às áreas do conhecimento que serão objeto de sua atividade docente, adequando-os às necessidades dos alunos ( ensino visando à aprendizagem do aluno);
    • elaborar e executar projetos de desenvolvimento dos conteúdos curriculares;
    • compreender e atuar sobre o processo de ensino-aprendizagem na escola e nas relações com o contexto no qual se inserem as instituições de ensino;
    • ter domínio dos métodos e técnicas pedagógicas que permitam a transposição dos conhecimentos para os diferentes níveis de ensino em que atua;
    • ter domínio de métodos e técnicas de avaliação das avaliações realizadas pelos discentes, bem como de sua produção acadêmica em geral;
    • desenvolver o exercício de atividades de enriquecimento cultural;
    • ter percepção de diferentes contextos interculturais;
    • resolver problemas concretos da prática docente e da dinâmica escolar, zelando pela aprendizagem dos alunos;
    • considerar, na formação dos alunos da educação básica, suas características socioculturais e psicopedagógicas, aproveitando suas experiências anteriores;
    • desenvolver hábitos de colaboração e de trabalho em equipe;
    • saber utilizar as tecnologias da informação e da comunicação;
    • compreender sua formação profissional como um processo contínuo, autônomo e permanente;
    • estar apto a atuar interdisciplinarmente, em áreas afins;
    • estar compromissado não só com a ética, com a responsabilidade social e educacional, mas também com as conseqüências de sua atuação para as futuras gerações;
    • sistematizar e socializar a reflexão sobre a prática docente.

    Competências relacionadas aos conteúdos da educação básica (área de linguagens, códigos e suas tecnologias):

    • compreender e diferenciar os sistemas simbólicos das linguagens verbal, visual, informática, artística e corporal;
    • usar as linguagens para: construir significados, organizar o pensamento, comunicar fatos, conhecimentos e informações, expressar significados, emoções, valores, sentimentos;
    • identificar e confrontar opiniões e pontos de vista sobre as diferentes linguagens e suas manifestações específicas;
    • conhecer a função, natureza, organização e estrutura das linguagens, a ponto de saber relacionar textos ou conteúdos com seu contexto e usar os vários recursos expressivos das linguagens;
    • compreender e dominar a língua portuguesa para gerar significados, organizar a realidade física e social e construir a própria identidade;
    • conhecer e usar língua(s) estrangeira(s) moderna(s) como instrumento de acesso a informações e a outras culturas e grupos sociais;
    • entender os princípios das tecnologias da comunicação e da informação, associá-las aos conhecimentos científicos, às linguagens que lhe dão suporte e aos problemas que se propõem solucionar;
    • entender a natureza das tecnologias da informação como integração de diferentes meios de comunicação, linguagens e códigos, bem como a função integradora que elas exercem na sua relação com as demais tecnologias;
    • entender o impacto das tecnologias da comunicação e da informação na sua vida, nos processos de produção, no desenvolvimento do conhecimento e na vida social;
    • aplicar as tecnologias da comunicação e da informação na escola, no trabalho e em outros contextos relevantes para sua vida.

    Competências relacionadas aos conteúdos aprofundados da área de Letras:

    • ser capaz de fazer uma reflexão analítica e crítica sobre a linguagem como fenômeno psicológico, educacional, social, histórico, cultural, político e ideológico, compreendendo-a na sua dimensão sociohistórica, textual, discursiva e pragmática;
    • ler, analisar e produzir textos em língua culta;
    • ter domínio do Português e do Espanhol, nas suas manifestações oral e escrita, em termos de recepção e produção de textos;
    • ter domínio do Português e do Espanhol, em termos de sua estrutura, funcionamento e manifestações culturais;
    • ter consciência das variedades lingüísticas e culturais;
    • ler e produzir textos em diferentes linguagens e traduzir umas em outras;
    • descrever e justificar as características fonológicas, morfológicas, lexicais, sintáticas, semânticas, estilísticas e pragmáticas de variedades da língua Portuguesa, em diferentes contextos;
    • ter capacidade de reflexão sobre temas e questões relativas aos conhecimentos lingüísticos e literários;
    • ter uma visão das perspectivas adotadas nas investigações lingüísticas e literárias, possíveis de fundamentar sua formação profissional;
    • ler e analisar criticamente textos literários e identificar relações de intertextualidade entre obras da literatura em língua portuguesa, da literatura em língua estrangeira moderna e da literatura universal;
    • estabelecer e discutir as relações dos textos literários com outros tipos de discurso e com os contextos em que se inserem;
    • relacionar o texto literário com os problemas e concepções dominantes na cultura do período em que foi escrito e com os problemas e concepções do presente;
    • interpretar textos de diferentes gêneros e registros lingüísticos e explicitar os processos ou argumentos utilizados para justificar tal interpretação;
    • compreender, à luz de diferentes teorias, os fatos lingüísticos e literários e conduzir investigações sobre linguagem e sobre problemas relacionados ao ensino-aprendizagem de línguas.

    Ao vivenciar um processo de ensino-aprendizagem centrado em competências, o egresso do Curso de Letras deverá atuar, com excelência, nos diferentes níveis e modalidades de ensino, conhecendo e respeitando as características de cada fase de desenvolvimento do estudante. Cabe ao curso de Letras, bem como aos seus egressos, fazer do processo de ensino-aprendizagem de Línguas e Literaturas algo agradável, interessante e acessível, procurando resgatar, na sociedade, o desejo e o hábito de utilizar as formas cultas da Língua Portuguesa.

    Da mesma forma, cabe ao curso de Letras, bem como aos seus egressos, saber articular, na formação, aspectos psicopedagógicos, técnicos, científicos, políticos, sociais, ideológicos, éticos e culturais. É imprescindível, ao profissional da área de línguas e de literaturas, atingir um nível de consciência que lhe permita perceber determinadas competências lingüísticas já internalizadas pelos alunos, tais como:
    1. o aprendizado espontâneo da língua materna, abrangendo os níveis fonético e fonológico, morfossintático e semântico;
    2. o desempenho lingüístico do estudante quanto às gramáticas implícitas relacionadas a todos esses níveis.

    Para que a atuação do futuro professor de línguas e de literaturas esteja em sintonia com esse saber lingüístico previamente internalizado pelos alunos, o graduando precisa ter adquirido conhecimentos dos aspectos teóricos e práticos inerentes ao seu desempenho, de forma a ser capaz de desenvolver atividades de ensino voltadas para:

    • o exercício da linguagem oral e escrita;
    • o processo da audição;
    • a prática da leitura, da interpretação e da produção de textos;
    • o exercício dos aspectos gramaticais, vistos, principalmente, como um meio para melhorar a qualidade da produção lingüística oral e escrita;
    • o estabelecimento de sintonia entre as atividades pedagógicas e a realidade da classe;
    • a prática da linguagem oral, respeitando as variedades lingüísticas e os diferentes graus de registro;
    • a utilização da obra literária como um recurso, para o aluno, de reflexão do mundo, da vida e de si mesmo;
    • a utilização de textos que permitam a interdisciplinaridade dos conteúdos.
  • Grade Curricular

    DISCIPLINAS DO CURSO DE LETRAS (INGLÊS)

    • Didática
    • Fundamentos da Educação
    • Informática Aplicada
    • LIBRAS
    • Língua Inglesa
    • Língua Portuguesa
    • Lingüística
    • Literaturas em Língua Inglesa
    • Literaturas em Língua Portuguesa
    • Pesquisa da Educação
    • Política e Organização do Ensino
    • Psicologia da Educação
    • Teoria da Literatura
    RESUMO

    CARGA HORÁRIA GERAL: 1800h/a
    PRÁTICAS PEDAGÓGICAS: 400h/a
    ESTÁGIO SUPERVISIONADO: 400h/a
    ATIVIDADES ACADÊMICO-CIENTÍFICO-CULTURAIS: 200h/a
    CARGA HORÁRIA TOTAL: 2800h/a

    DISCIPLINAS DO CURSO DE LETRAS (ESPANHOL)

    • Didática
    • Fundamentos da Educação
    • Informática Aplicada
    • LIBRAS
    • Língua Espanhola
    • Língua Portuguesa
    • Lingüística
    • Literaturas em Língua Espanhola
    • Literaturas em Língua Portuguesa
    • Pesquisa da Educação
    • Política e Organização do Ensino
    • Psicologia da Educação
    • Teoria da Literatura
    RESUMO

    CARGA HORÁRIA GERAL: 1800h/a
    PRÁTICAS PEDAGÓGICAS: 400h/a
    ESTÁGIO SUPERVISIONADO: 400h/a
    ATIVIDADES ACADÊMICO-CIENTÍFICO-CULTURAIS: 200h/a
    CARGA HORÁRIA TOTAL: 2800h/a

  • Fundamentação Legal

    PORTUGUÊS E ESPANHOL
    RECONHECIDO PELA PORTARIA No- 1.529, DE 14 DE SETEMBRO DE 2009 – D.O.U. 15/10/2009

    PORTUGUÊS E INGLÊS
    RECONHECIDO PELA PORTARIA Nº 1.471, DE 1º DE OUTUBRO DE 2009 – D.O.U. 02/10/2009